Adolfo Mesquita Nunes e os Novos Inquisidores

Eleições Presidenciais de 2021

O Meu Diário de Voto em André Ventura por Gabriel Mithá Ribeiro

Leia diariamente nesta página textos, excertos ou frases destinados a resgatar os portugueses da alienação mental imposta pelas elites jornalísticas, académicas, intelectuais, políticas ou artísticas de um regime falido. Contra ele, André Ventura e o CHEGA fazem germinar uma força moral e cívica imparável que fará nascer a IV República Portuguesa. 

 Ver Adolfo Mesquita Nunes, cuja liberdade individual sempre respeitei e respeitarei, ao lado de uma lista de 54 Novos Inquisidores que subscreveram o «Abaixo assinado: a clareza que defendemos» (Público, 10.11.2020), casta incomodada com a liberdade dos outros, dá que pensar. Imaginam-se as únicas «direitas democráticas» ressentidas com «uma afronta à sua história e o prenúncio de um colapso moral», coisa que não entendem o que seja. 

Se nunca tiveram a coragem de qualquer iniciativa semelhante contra a Esquerda, ao menos escrevessem a palavra CHEGA!, pois ela assenta-lhes que nem uma luva. A Direita decididamente tem de lutar pela sua Liberdade, e contra eles. 

Insisto com o sábio Olavo de Carvalho: «“Sou contra os extremismos de esquerda e de direita” é autolisonja de medíocre» (https://olavodecarvalhofb.wordpress.com/2014/12/, dezembro de 2014, n.o 931). 

Gabriel Mithá Ribeiro
Vice-Presidente do CHEGA!