André Ventura “contorna” Constitucional e vai ser cabeça de lista às europeias

Aproveitando o PPM e o PPV como “barrigas de aluguer”, o Chega vai de partido a nome de coligação e não está preocupado com o Tribunal Constitucional.

Com o nome de “Coligação Chega”, André Ventura reuniu dois partidos já formados – o Partido Popular Monárquico (PPM) e Partido Cidadania e Democracia Cristã (PPV) – e outros dois em constituição (Democracia 21 e Chega) e vai ser cabeça de lista às eleições europeias.

Esta coligação contorna todas as decisões do Tribunal Constitucional, sendo já dado como certo que será Ventura a encabeçar a lista, mesmo que os juízes do Palácio Ratton não aprovem o partido a tempo de concorrer às eleições europeias.

Ao PÚBLICO, André Ventura diz que a oficialização do Chega “não passou para segundo plano” e que já “existem assinaturas suficientes” para que o processo continue no Tribunal Constitucional, isto depois de terem sido detectadas várias irregularidades entre os signatários, nomeadamente pela presença de agentes policiais e menores​. Esta coligação avança assim por “receio” de que a legalização “não fosse concluída a tempo”.

O cabeça de lista da Coligação Chega não aponta grandes objectivos para estas europeias, mas já tem de olho as legislativas de Outubro: “o nosso grande objectivo é marcar presença no Parlamento nacional”. Apesar disso ainda não é capaz de confirmar se a coligação “com enorme potencial” se vai repetir ou se existe apenas como solução temporária.

A coligação apresenta-se como um “bloco de direita” com “ideias de ruptura”, prometendo para esta quinta-feira a apresentação dos nomes que vão constituir a lista “anti-sistema, anti-ideologia de género e anti-marxismo cultural”.

O líder do Partido Cidadania e Democracia Cristã (PCDC), Manuel Matias, já tinha dito ao PÚBLICO que estava em formação aquilo a que chamou de “grande frente de centro-direita em Portugal”.

As eleições europeias estão marcadas para 26 de Maio. Os partidos e coligações que desejem concorrer têm de apresentar listas até 16 de Abril.

in Público