CHEGA ao lado dos Trabalhadores do sector da aviação Cívil

Na sequência da Pandemia provocada pela Covid-19, que arrastou toda economia mundial para uma grave crise económica e social, o sector da Aviação Civil é um dos primeiros sectores a entrar na linha vermelha, colocando em risco muitas companhias e postos de trabalho. É assim exigido, de todos os Estados, uma atenção muito especial devido à importância deste sector para a recuperação da economia.

Todas as Companhias Aéreas foram apanhadas de surpresa e viram prejuízos financeiros, inimagináveis, em tão curto período de tempo. Todas as Companhias ficaram com, praticamente, quase todos os aviões das suas frotas, estacionados em terra sem poderem levantar voo e os seus trabalhadores em casa.

Portugal não foi excepção, infelizmente, a crise em Portugal neste sector, não se limita à TAP e aos seus trabalhadores, há inúmeros outros trabalhadores portugueses noutras Companhias Aéreas, como a Ryanair e Easyjet, e ainda outras espalhadas pelo mundo, que deveriam estar no cerne das preocupações do governo Português.

O CHEGA tem vindo acompanhar estes graves problemas, tendo-se reunido com vários Sindicatos do sector, e na próxima semana irá reunir com o SNPVAC, respondendo à solicitação de uma reunião, com carácter de urgência, para a apresentação de um pedido de intervenção do nosso deputado.

Os trabalhadores sabem que podem contar com a determinação do CHEGA e do Deputado André Ventura para os defender e em conjunto promover soluções que respondam a esta grave situação em que se encontram, principalmente os da Ryanair.

Manuel Matias