Redução de deputados foi uma das principais bandeiras eleitorais do partido durante a campanha das legislativas

André Ventura, o único deputado do Chega, entregou ontem no Parlamento um projeto de resolução para a constituição de uma “comissão de estudo sobre a melhor forma de articular a redução do número de deputados com a legislação eleitoral portuguesa”, avança o “Público” esta terça-feira. Esta proposta foi uma das bandeiras eleitorais do partido durante a campanha das legislativas.

O partido propõe que o Parlamento “se digne a aceitar o desafio de abrir a discussão da redução do número de deputados”. A iniciativa do Chega não fixa nenhum número em concreto, apesar de publicamente André Ventura sempre ter defendido que o hemiciclo deveria passar dos atuais 230 eleitos para 180, o patamar mínimo de admitido pela Constituição.

“Não são necessários 230 deputados num país com a dimensão e as clivagens político-ideológicas existentes em Portugal”, lê-se no diploma.

Se esta proposta ficar pelo caminho, André Ventura já tem um o plano traçado: apresenta o seu projeto de lei para a redução de deputados e será constituído um grupo de trabalho dentro do partido, explicou, em declarações ao jornal.

“Um Portugal melhor e mais capacitado para enfrentar o caleidoscópio de exigências que são os tempos modernos será forçosamente um Portugal em que o seu Parlamento é composto por menos deputados e por um sistema político mais barato, reduzido e eficiente”, disse o deputado.