CHEGA ganha terreno e iguala o PCP nas intenções de voto

Barómetro da Intercampus revela que se as legislativas tivessem sido esta quarta-feira, PS e PSD teriam menos votos, mas Costa venceria na mesma. Chega ganha terreno e alcançaria o PCP. CDS em queda.

Se houvesse novas eleições legislativas, o Chega conseguiria um resultado ainda mais expressivo do que em outubro. O partido liderado por André Ventura está a ganhar terreno nas intenções de voto e o Barómetro da Intercampus indica que alcançaria cinco vezes mais votos do que aqueles que conseguiu a 6 de outubro, ou seja, conseguiria igualar a PCP.

De acordo com uma sondagem da Intercampus para o Correio do Manhã (acesso condicionado), o Chega obteria 6,2% dos votos, alcançando o PCP e ultrapassando o PAN, que desce ligeiramente. Nesse sentido, o partido de André Ventura, muito provavelmente, conseguiria formar um grupo parlamentar, saindo, assim, do círculo de deputados únicos.

Apesar de André Ventura surpreender, o resultado geral seria o mesmo. O Barómetro da Intercampus indica que o PS venceria na mesma as eleições, mas com uma margem menor, de 32,8%, abaixo dos 36,65% registados nas legislativas.

Por outro lado, o partido liderado por Rui Rio, que saiu derrotado das legislativas, teria um resultado ainda pior: as intenções de voto situam-se agora em 25,8% contra os 27,9% nas eleições. Apesar disso, a distância entre os dois partidos está a encurtar.

Em terceiro lugar na corrida partidária surge destacado o Bloco de Esquerda, que viu até as intenções de voto subirem de 10,7% para 11,9%

Já o CDS-PP continua a cair e posiciona-se atrás da Iniciativa Liberal, fazendo encurtar ainda mais os cinco deputados com assento parlamentar. Ao mesmo tempo, o Livre recupera, apesar de o lugar de Joacine Katar Moreira estar em risco.

in ECO