CHEGA pede o urgente pagamento dos salários em atraso aos trabalhadores da Groundforce

Tem-se agudizado nas últimas semanas o estado já crítico da empresa Groundforce, bem como o cenário laboral e sobretudo social inerente aos seus trabalhadores, no que respeita ao pagamento dos seus salários e inclusivamente baixas médicas.

Por outro lado, o risco de insolvência é real e coloca assim verdadeiramente em suspenso a vida dos 2398 trabalhadores que veem este mês incumpridas as obrigações da empresa para com os funcionários, após meses de layoffs e cortes de ordenados.

Não é admissível que o Governo continue a arrastar um problema que só piorará quanto mais tempo demorar a sua inação e que contribuirá assim para a destruição da vida dos funcionários lesados em causa.

Não é admissível que, mais uma vez por questões ideológicas e guerras de egos entre ministros e empresários, se prejudiquem milhares de pessoas inocentes e as suas respetivas famílias e, por isso, o CHEGA apresentou um Projeto de Resolução no qual recomenda ao Governo que assegure que os salários em atraso aos funcionários da Groundforce sejam pagos ainda este mês.