Conselho Nacional vai discutir presidenciais até ao final do ano.
André Ventura já está a preparar a candidatura a Belém e quer fazer o anúncio no primeiro trimestre do próximo ano. Ao i, André Ventura diz que vai marcar um conselho nacional para dezembro com o objetivo de escolher o candidato apoiado pelo Chega. “Havendo consenso ou uma maioria ampla, o candidato, se o aceitar, deverá fazer o anúncio no primeiro trimestre de 2020”, diz.

Ventura tem sido um crítico da atuação do atual Presidente da República. No início desta semana desafiou Marcelo Rebelo de Sousa a conceder a Ordem da Liberdade ao Regimento de Comandos por causa do 25 de Novembro e acusou-o de querer “retirar protagonismo ao Chega” quando promoveu um almoço com Ramalho Eanes. O Chega apresentou uma proposta, no Parlamento, a recomendar “uma celebração solene do 25 de novembro”. Marcelo Rebelo de Sousa, sem comentar as propostas dos partidos políticos, apelou ao “espírito de unidade”.

A visita de Marcelo ao Bairro da Jamaica, após os incidentes entre a polícia e os moradores, no início deste ano, foi outro dos momentos em que o agora deputado do Chega fez duras críticas a Belém. André Ventura lamentou que o Presidente da República tenha visitado “um bairro onde predomina a delinquência e as agressões às autoridades”.

Ventura foi eleito deputado há um mês, mas quer aproveitar as presidenciais para ganhar mais popularidade. Ontem, na sua página do Facebook, onde escreve com frequência sobre a atualidade, Ventura mostrou-se desiludido com a atuação de Marcelo Rebelo de Sousa. “Este é cada vez menos o meu Presidente. Uma verdadeira desilusão”, afirmou o deputado único do Chega.