CHEGA recomenda Suplemento de Emergência para Motoristas de táxi e outras plataformas de transporte de passageiros portugueses

No contexto da pandemia, em que o empobrecimento de famílias e a falência de empresas são cada vez mais recorrentes, o CHEGA alerta o Governo para a urgência de criar um suplemento extraordinário para os motoristas.
A fim de manter a sustentabilidade do setor e evitar o colapso iminente de mais de 80% das entidades a operar neste segmento e a fim de evitar a rápida deterioração da situação neste setor, o Estado tem de agir.


O CHEGA alerta assim o Governo que durante a pandemia, se institua este suplemento em articulação com as autarquias, definindo um rendimento de 60 a 75% do rendimento mensal declarado antes da pandemia e da declaração do primeiro estado de emergência e que sejam promovidos protocolos junto das autarquias com um valor mínimo mensal a atribuir ás entidades para serem assegurados serviços de entrega ao domicílio ou transporte urgente de passageiros.