Comunicado CHEGA

CHEGA pede ao MP que investigue se houve crime nas assinaturas e se alguém prejudicou deliberadamente o partido enviando conscientemente assinaturas irregulares.

É incontestável que o processo das assinaturas atrasou o registo junto do Tribunal Constitucional. Por isso mesmo, no requerimento enviado ao TC em 20 de Março, os signatarios do CHEGA anunciam que, logo que finde o processo e estejam na posse de todos os elementos, vão instaurar uma queixa crime, no Ministério Publico, para apurar quem e com que intenção entregou ou enviou pelo correio assinaturas irregulares.

Esta situação prejudicou nos gravemente, atrasou o processo e manchou a imagem do CHEGA, pelo que intentaremos contra os comprovados autores materiais todas as ações judiciais admissíveis.