CHEGA em reunião do Grupo Identidade e Democracia

André Ventura participou hoje, em Antuérpia, na Assembleia Geral do grupo político europeu Identidade e Democracia (ID), do qual o CHEGA faz parte, onde foram abordados os grandes desafios políticos que a Europa enfrenta.
O Presidente do CHEGA, juntamente com uma delegação composta por dirigentes do partido, participou hoje na Assembleia Geral do ID-Party, na cidade belga de Antuérpia. Neste encontro foram abordados vários temas que se constituem como desafios políticos à Europa na atualidade e outros temas como as eleições europeias de 2024 e conclusões sobre as eleições em França.
Desta reunião do grupo político europeu que o CHEGA integra, saiu a Declaração de Antuérpia, onde foi sublinhada a importância de construir uma Europa de nações soberanas e de combater a tendência centralizadora da União Europeia, reforçando, ao mesmo tempo, o papel dos Estados-membros e dos seus povos, de forma a manterem os seus direitos e a sua identidade.

Foi também denunciado o viés ideológico que tem levado as instituições europeias a silenciar alguns Estados-membros, através do mecanismo do Estado de direito que limita a atribuição de fundos a estes países.
A necessidade de defesa das fronteiras europeias relativamente aos fenómenos migratórios foi reafirmada e a invasão da Ucrânia pela Federação Russa mereceu também forte condenação por parte deste grupo político.
“É importante começar a dar passos para a criação de um grande grupo europeu que vença as eleições europeias de 2024”, sublinhou André Ventura, referindo ainda a importância de refletir os problemas que a Europa enfrenta com os partidos da mesma família política do CHEGA.

O Partido CHEGA
23 de Junho de 2022

Bruno Portugal – Coordenador do GTC de Tábua

Eu sou o Bruno Miguel Pereira Portugal, tenho 37 anos, sou Empresário e sou o Coordenador do Grupo de Trabalho Concelhio de Tábua.
Vivemos em pleno século XXI, e sem condescendência o nosso concelho é gerido pelo partido socialista, que com a sua máquina quase inquisitória, faz lembrar tempos passados.
Tábua é um concelho sem investimento a miúdo e notoriamente controlado pelos pares socialistas, deixando uma marca de fracas políticas, com o aval de uma fraca oposição, sem vontade própria de mudança, ATÉ AGORA. O Partido CHEGA veio para ficar e MUDAR.
Os maiores problemas vão desde a MÁ GESTÃO GENERALIZADA à FALTA DE APOIOS AO INVESTIMENTO, ESTADO CAÓTICO DA FLORESTA à FALTA DE EXPLORAÇÃO DE RECURSOS, FALTA DE POLÍTICAS DE FIXAÇÃO POPULACIONAL à FALTA DE INICIATIVAS PARA CRIAR A RIQUEZA LOCAL.
No entanto, é um Concelho de paisagens serranas deslumbrantes, apenas interrompidas pelos diversos cursos de água existentes. Podemos descrever, que o nosso património é singular e indescritível.

Venha até nós… Aguardamos por si.

Costa e Ventura em discussão acesa: “Brutal desrespeito ao Parlamento”

Oito meses depois, o primeiro-ministro volta a responder às perguntas dos deputados e a crise nas urgências é o tema em destaque. André Ventura acusou Costa de ter tornado a maioria absoluta em “prepotência absoluta” com a “complacência” do presidente da AR.

O primeiro-ministro voltou esta quarta-feira à Assembleia da República para responder às perguntas  dos grupos parlamentares, e as primeiras críticas que ouviu foram os esperados pedidos de demissão dirigidos à ministra da Saúde, Marta Temido. Mas o regresso de Costa ao hemiciclo foi também um reacender de tensões entre a bancada do Governo e o líder do Chega.

Na sua primeira intervenção, o líder do Chega, André Ventura, pediu a António Costa que “assuma a sua responsabilidade” e que demita a ministra Marta Temido, afirmando que a gestão da área da saúde tem sido um “desastre”.

Fonte: Notícias ao Minuto

Conteúdo em atualização.

Prometemos ser breves !