Juventude CHEGA de Leiria promoveu formação “À sombra da cidade sede”

 No passado fim-de-semana de 1 e 2 de Outubro, a Juventude CHEGA de Leiria promoveu um evento de formação denominado “À sombra da cidade sede”.
 Esta formação teve o propósito de reunir jovens patriotas da JCH vindos de todo o país, de forma a partilharem as suas preocupações locais.
 No primeiro dia do evento, tiveram a possibilidade de participar em duas sessões de formação, a primeira sobre Literacia Financeira, com o Dr. Edmundo Carvalho e outra sobre Marxismo Cultural, com o membro da Comissão Instaladora Duarte Machado.
No segundo dia os jovens participaram num enriquecedor debate acerca da mobilidade nos distritos de cada um.
 Uma vez mais, a Juventude do CHEGA a realizar eventos de formação, este que é o seu principal foco. É imperativo limpar o socialismo e o marxismo da vida dos jovens portugueses, rasgar com as sinistras agendas globalistas e finalmente dar um novo rumo à nossa Nação!
 Por Portugal, pelos jovens Portugueses!

Chega defende demissão de ministro da Saúde e envia caso ao Tribunal Constitucional

O Chega participou, esta terça-feira, ao Tribunal Constitucional (TC) o caso do ministro da Saúde ser sócio-gerente de uma empresa, considerando estar em causa uma “incompatibilidade absoluta” que “a lei não exceciona”, e espera a demissão de Manuel Pizarro.

“O Chega fez hoje uma denúncia, uma participação, ao Ministério Público junto do TC e ao TC para avançar com o processo de averiguações habitual neste tipo de casos que leve à demissão forçada digamos assim, judicial, do cargo de ministro da Saúde”, afirmou o presidente do partido.

Falando aos jornalistas em conferência de imprensa na Assembleia da República, André Ventura considerou que a “tomada de posse obriga ao afastamento de cargos remunerados ou não em quaisquer sociedades, e isso não aconteceu”, falando em “incompatibilidade absoluta” que “a lei não exceciona”.

“O ministro veio dizer que sociedade está a ser dissolvida neste momento e que não o foi por causa de um imóvel, mas o ministro tinha outras ferramentas jurídicas para se dissociar da empresa”, defendeu.

Fonte: Jornal de Notícias

André Ventura apresenta projeto de revisão constitucional do Chega

O presidente do Chega, André Ventura, apresentou o projeto de revisão constitucional do partido, depois de ter afirmado que a Constituição da República “está esgotada”.

Ventura apresentou as propostas de revisão em várias vertentes. Na área da saúde, o partido propõe que “em vez de um Serviço Nacional de Saúde passemos a ter verdadeiramente um sistema de saúde, seja ele público ou privado”. “O que interessa é que seja nacional e que sirva os interesses” das pessoas, disse Ventura.

Na área da educação, o líder do Chega disse que, atualmente, o Estado “torna-se praticamente dono da Constituição e do ensino”. “Queremos um modelo diferente, em que os vários modelos de ensino sejam respeitados e que o ensino público seja outro e não o único modelo de ensino e que o Estado financie esses modelos de ensino”, afirmou.

“Queremos uma economia verdadeiramente moderna, de equilíbrio entre o investimento público e o investimento privado, com salvaguardas para as empresas”, acrescentou Ventura.

Fonte: RTP

Conteúdo em atualização.

Prometemos ser breves !