Maria Vieira será mandatária presidencial de André Ventura junto das comunidades portuguesas

A atriz Maria Vieira será a mandatária de André Ventura junto das comunidades portuguesas quando for oficializada a sua candidatura à Presidência da República, anunciou o próprio, justificando a escolha por ser “uma cara conhecida dos portugueses da diáspora”.

“A atriz Maria Vieira aceitou ser minha mandatária presidencial junto das comunidades portuguesas no exterior”, disse André Ventura à Lusa.

De acordo com o deputado único do Chega, Maria Vieira é “uma cara conhecida dos portugueses da diáspora, com sucesso e muito acarinhada” e tem defendido de forma “intransigente os valores portugueses”, o que se enquadra “exatamente” com a candidatura.

“Sei que as comunidades portuguesas pelo mundo fora, que tanto carinho e admiração têm pela Maria Vieira, estarão fortemente ao lado desta candidatura, de forma a podermos ter, pela primeira vez desde 1986, uma segunda volta das eleições presidenciais”, acrescentou o anunciado candidato.

O anunciado candidato presidencial disse que já está a recolher as assinaturas necessárias para que a sua candidatura seja aceite e oficializada, mas que esse processo ainda está “numa fase inicial”.

Em declarações à Lusa, a atriz Maria Vieira confirmou o convite, que chegou há cerca de uma semana, e revelou que o aceitou porque acredita nesta candidatura e se identifica “completamente” com ela.

“André ventura tem uma coisa que, logo que o conheci me apercebi e gostei muito, ele é muita pessoa forte e de sorriso franco e verdadeiro, que olha nos olhos das pessoas, ao contrário dos restantes políticos, e tem um caráter fantástico”, realçou.

A atriz referiu ter ficado “muito satisfeita e muito orgulhosa” com o convite e defendeu que Ventura “teve visão”, uma vez que ela conviveu “muitas vezes” com as comunidades portuguesas no estrangeiro, e acredita que os emigrantes “têm um grande carinho” por si.

“Já me apercebi que muita dessa gente se identifica com o André Ventura”, defendeu Maria Vieira.

A atriz salientou ainda que tem “grande admiração, respeito e carinho pelos emigrantes”, que são “gente trabalhadora, lutadora, honesta”.

“Vou trabalhar com todo o afinco”, garantiu, indicando que estará “a lutar pelo país” pois acredita que “o Chega vai chegar ao poder”.

Maria Vieira participou na manifestação organizada pelo Chega que decorreu em Lisboa no final de junho e desfilou na primeira fila, junto a André Ventura.

“Quando marchei com ele na Avenida [da Liberdade] foi dos momentos mais emocionantes da minha vida”, afirmou à Lusa.

André Ventura é atualmente presidente demissionário do Chega e, em fevereiro, anunciou que se vai apresentar às eleições presidenciais do próximo ano, que ainda não estão marcadas.