Independentemente da Aliança Democrática ter sido “extinta” em 1983, a verdade é que Marcelo Rebelo de Sousa e Paulo Portas, tentaram reeditar a coligação nos anos 90 e é também indesmentível que o nome está no imaginário da grande maioria dos actuais eleitores. Também me parece factual que foi na Aliança Democrática que Pedro Santana Lopes, um dos seus integrantes, foi buscar o nome para o seu partido Aliança.

Também nos anos 70 e 80, coexistir am a Aliança Democrática e a Aliança Povo Unido.

Parece-me que a teoria de que os nomes de um partido e de uma coligação não se possam confundir, é um bocadinho forçada…
Continuemos… sem medos e sobretudo sem desistir de lutar por Portugal!

Nuno Afonso