Vice-presidentes do CHEGA aplaudidos por feirantes à porta da Assembleia

Dois dirigentes do sindicato de feirantes e empresários do sector de diversão de feiras deslocaram-se, na quinta-feira ao Parlamento para reunir com o Bloco de Esquerda no interior do gabinete.
Na rua, cerca de 60 feirantes aguardavam respostas, respostas essas que surgiram pelo CHEGA que foi o único partido a apresentar um projecto de apoio a estes trabalhadores.


Apenas o CHEGA, através dos seus vice-presidentes, Nuno Afonso e Diogo Pacheco de Amorim, saíram do gabinete parlamentar e foram à rua dar uma palavra de conforto aos cerca de 60 feirantes que lá estavam, sendo que parte deles eram de etnia cigana.


Os dois responsáveis do CHEGA foram aplaudidos, inclusivamente por elementos de etnia cigana, depois de conversarem com aqueles trabalhadores e empresários e de explicarem em que consistia o projecto apresentado pelo Partido no Parlamento.


Enquanto isso, os dois sindicalistas estavam reunidos numa sala com elementos bloquistas, bem distantes.
O CHEGA defenderá sempre as pessoas de bem, que trabalhem em prol da sociedade, que cumpram as regras e as leis, independentemente da sua etnia, religião, sexualidade, cor de pele, ou qualquer outra característica.