CHEGA / Publicação atual

TER OU NÃO TER SEGURANÇA, EIS O ALCATRÃO…

Em Portugal existe uma velha máxima tradicional que diz.:
“QUEM FAZ E DESFAZ, TEM SEMPRE QUE FAZER…”
Nada mais apropriado, tendo em consideração a realidade que se passa na EN 110 (Concelho de Penacova).
Esta via, é denominada como a ESTRADA VERDE, visto estar envolvida em todo o seu percurso numa NATUREZA ÍMPAR e ser acompanhada pelo Rio Mondego no seu percurso. É uma estrada de cariz regular para muitas pessoas que se deslocam para irem trabalhar para Coimbra, no entanto, também é transitada por milhares de turistas nacionais e estrangeiros, que procuram no seu percurso, quer atividades desportivas, quer locais para disfrutarem de forma lúdica da paisagem.
No entanto, nem só de verde vive a EN110, ultimamente, foi contemplada com a colocação de uma camada de cor vermelha (supostamente antiderrapante) entre a localidade da Rebordosa e do Caneiro, para, vejam lá bem, ASSINALAR A PERIGOSIDADE DO TROÇO DA ESTRADA (como se a sinalização não bastasse).
Como o INFERNO está cheio de “boas vontades”, também este produto VERMELHO só ficou pelas intenções, porque na realidade provocou uma série considerável de acidentes e alguns feridos, originando quer questões feitas por terceiros à CIM-RC, a qual desviou a responsabilidade para as Infraestruturas de Portugal, visto ser a entidade que tutela aquela estrada. Mas, pior a emenda que o soneto, o jornal on-line Observador na publicação de 25/05/2022, vem afirmar que o Município de Penacova, infere responsabilidade às duas entidades, ou seja à CIM-RC e às IP, visto ambas, serem responsáveis pela OBRA.
Asneiras atrás de asneiras, experiências atrás de experiências e as entidades tutelares, decidiram remover o tal pavimento, no entanto, até ao dia de hoje, o pavimento não foi reparado e a estrada continua a debitar perigo.
No final das contas, PAGA O ERÁRIO PÚBLICO, a aplicação do produto VERMELHO, PAGA O ERÁRIO PÚBLICO, os estudos sobre a qualidade do produto VERMELHO, PAGA O ERÁRIO PÚBLICO, a remoção do produto VERMELHO, e para terminar PAGA O ERÁRIO PÚBLICO a repavimentação do local.
VERGONHA é que de melhor nos apraz dizer
Quando o dinheiro é de todos… HÁ QUE GASTAR ATÉ O POVO DEIXAR…

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Partido Político CHEGA
Rua Miguel Lupi 12 - 1ºdrt.
1200-725 Lisboa
Contacto Sede: 213 961 244 – das 10h00-19h00
Assessoria de Imprensa: 934 454 043
Protocolo e Eventos: [email protected]

Política de Privacidade
Responsável pelo tratamento de dados: [email protected] Finalidade do tratamento: inscrição e gestão da condição de futuro militante no chega, em observância do art.º 9.º, n.º 2, al. D), do regulamento geral sobre a proteção de dados (RGPD). Os dados pessoais do futuro militante são objecto de processamento informático e de utilização no âmbito das actividades das estruturas internas e autónomas e diferentes candidaturas eleitorais internas de futuros militantes recebidas, nos termos que vierem a ser definidos dos estatutos e dos regulamentos eleitorais do chega, com a garantia de não serem divulgados a outras entidades para outras actividades que não se enquadrem no âmbito da declaração de princípios e das actividades do chega. Caso se venha a equacionar a cedência de dados a terceiros para uma finalidade legítima, tal carecerá sempre da obtenção prévia do consentimento do futuro militante. Prazo de conservação: os seus dados serão conservados enquanto perdurar a constituição do partido e, posteriormente, a condição de militante e, caso se aplique alguma norma estatutária ou regulamentar que implique a conservação dos dados para lá desse momento, nomeadamente de ordem disciplinar, até ao final do prazo estatutariamente ou em regulamento previsto para a efectivação dessa norma. Direitos dos titulares: o titular dos dados pode exercer os seus direitos de acesso, rectificação, oposição, apagamento ou limitação dos seus dados pessoais, nos termos do RGPD, devendo, para o efeito, remeter o seu pedido, por escrito, para [email protected] Direito de queixa: caso assim o entenda, o titular dos dados tem o direito de apresentar queixa junto da comissão nacional de protecção de dados. Encarregado de protecção de dados: em cumprimento do RGPD, o encarregado da proteção de dados pode ser contactado através do endereço eletrónico [email protected]

Conteúdo em atualização.

Prometemos ser breves !