CHEGA / Publicação atual

SER ASSESSOR POLÍTICO – CORAGEM E DEDICAÇÃO

Tendo um caminho que considero já longo de trabalho, configurado em 40 anos de responsabilidades de índole técnica e de gestão em empresas públicas e privadas, com uma paralela carreira política maioritariamente de cariz autárquico, foi com enorme orgulho que deste abril deste ano assumi o cargo de assessor político do nosso Partido na Assembleia da República.

Confesso que tem sido uma experiência única, que face ao empenho e dedicação que o Presidente do Partido e os deputados que compõem o Grupo Parlamentar têm revelado no parlamento, se têm configurado num trabalho do grupo de assessores que de um modo constante têm procurado facultar os fulcrais e necessários contributos, que se tem espelhado nas intervenções e posicionamentos políticos que o CHEGA tem revelado na presente legislatura.

Tal como o Presidente André Ventura tem constantemente referido e sublinhado, o CHEGA tem inequivocamente liderado a oposição ao Governo socialista, que com a sua “maioria absolutista” tem tido uma postura medíocre em relação a todas as propostas que temos elaborado, revelando não só uma extrema arrogância, mas também um condenável desrespeito pelos 399.659 portugueses que votaram no nosso Partido.

Tendo consciência que a referida maioria irá de um modo constante chumbar as nossas propostas, tal não significa que se baixe os braços, bem pelo contrário, o empenhamento é cada vez maior, pois perante os múltiplos erros de governação, o CHEGA não só os identifica como apresenta soluções que são suportadas em ideias e projetos políticos consistentes e credíveis.

Por isso, temos procurado ouvir associações, sindicatos, grupos de cidadãos, autarcas e cidadãos, para além da importância dos órgãos concelhios e distritais do Partido nos alertarem para temas que nos seus territórios devem ter por parte do CHEGA uma análise e um consequente posicionamento político.

Ninguém duvide que o CHEGA está atento aos problemas que afetam o nosso País, sendo que se avizinham uns próximos meses de grande combate político, que por minha parte, estando integrado no grupo de assessores do Partido, irá configurar um redobrado esforço e uma permanente interação com o nosso Grupo Parlamentar, na defesa do que se considerem ser as melhores soluções para Portugal.

Podem provocar-nos, podem ignorar-nos, mas tenho a certeza que representamos uma força cada vez mais robusta e coesa, onde só quem está de má-fé pode procurar criticar e destabilizar.
Somos um Partido jovem, mas com um líder de excelência e mais 11 extraordinários deputados, que na Assembleia da República defendem e lutam por Portugal, onde os assessores, onde me incluo, procuram dar o seu melhor numa constante dinâmica e sinergia de trabalho.

Concluo sublinhando a total disponibilidade para uma constante interação com a Distrital de Coimbra, no sentido de avaliar as situações que devem merecer a atenção por parte do CHEGA.
O combate político é feito por todos nós, unidos em torno do nosso Presidente e dos ideais do nosso Partido.

Texto.: Luís Fernandes
Assessor Político do Grupo Parlamentar do CHEGA

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Partido Político CHEGA
Rua Miguel Lupi 12 - 1ºdrt.
1200-725 Lisboa
Contacto Sede: 213 961 244 – das 10h00-19h00
Assessoria de Imprensa: 934 454 043
Protocolo e Eventos: [email protected]

Política de Privacidade
Responsável pelo tratamento de dados: [email protected] Finalidade do tratamento: inscrição e gestão da condição de futuro militante no chega, em observância do art.º 9.º, n.º 2, al. D), do regulamento geral sobre a proteção de dados (RGPD). Os dados pessoais do futuro militante são objecto de processamento informático e de utilização no âmbito das actividades das estruturas internas e autónomas e diferentes candidaturas eleitorais internas de futuros militantes recebidas, nos termos que vierem a ser definidos dos estatutos e dos regulamentos eleitorais do chega, com a garantia de não serem divulgados a outras entidades para outras actividades que não se enquadrem no âmbito da declaração de princípios e das actividades do chega. Caso se venha a equacionar a cedência de dados a terceiros para uma finalidade legítima, tal carecerá sempre da obtenção prévia do consentimento do futuro militante. Prazo de conservação: os seus dados serão conservados enquanto perdurar a constituição do partido e, posteriormente, a condição de militante e, caso se aplique alguma norma estatutária ou regulamentar que implique a conservação dos dados para lá desse momento, nomeadamente de ordem disciplinar, até ao final do prazo estatutariamente ou em regulamento previsto para a efectivação dessa norma. Direitos dos titulares: o titular dos dados pode exercer os seus direitos de acesso, rectificação, oposição, apagamento ou limitação dos seus dados pessoais, nos termos do RGPD, devendo, para o efeito, remeter o seu pedido, por escrito, para [email protected] Direito de queixa: caso assim o entenda, o titular dos dados tem o direito de apresentar queixa junto da comissão nacional de protecção de dados. Encarregado de protecção de dados: em cumprimento do RGPD, o encarregado da proteção de dados pode ser contactado através do endereço eletrónico [email protected]

Conteúdo em atualização.

Prometemos ser breves !