CHEGA / Publicação atual

Mutação de opinião – Hospital dos Covões

O Ser Humano é sem sombra de dúvida, um Ser Evolutivo, quer na sua forma física, quer na sua forma mental e sobretudo, na sua forma COMUNICACIONAL.

Ao logo de milhares de anos, de acordo com os pergaminhos históricos e defendido por analistas, filósofos e mais recentemente pela comunidade médico-científica, o CÉREBRO HUMANO, é o núcleo da inteligência e de aprendizagem do organismo. No entanto, é o órgão do corpo humano mais complexo, quer de se conhecer e principalmente de se entender.

No entanto, quando colocado como um TALENTO e não como LIMITAÇÃO e/ou INCAPACIDADE ou INCOMPETÊNCIA, é uma das maiores FORÇAS “LETAIS”.

Desde há bastante tempo, que todas as forças políticas do Distrito de Coimbra, da Esquerda à Direita, foram bastante responsáveis, pelo CASO – HOSPITAL DOS COVÕES, quer pela sua contínua inércia para gerir meios e recursos, quer pela sua incapacidade para gerir as relações com o Estado Central.

Vá se lá saber, que interesses obscuros estariam ou estarão no cerne da questão, ou seja, O QUE QUEREMOS FAZER DO HOSPITAL DOS COVÕES…

Cidade de Estadistas (um dos principais, Dr. António Arnaud, o dito PAI do SNS) e “contorcionistas”, há cá de tudo, no entanto, no final das contas, NÃO HÁ NADA… NEM NINGUÉM QUE NOS DEFENDA CONVENIENTEMENTE.

Ressalvar, que os arautos da verdade e das contas certas, nas alturas convenientes, todos fazem mea culpa e dizem que “agora é que é”, e que “defendem os Conimbricenses melhor do que ninguém”, mas quando chega a hora da verdade, VOTAM CONTRA a Autonomia e o Reforço da Capacidade de Assistência do SNS em Coimbra.

Como é que podem dormir de cabeça tranquila, os Socialistas, quando mais de 2,3 Milhões de pessoas poderão a muito breve prazo, sofrer pesadas consequências a nível profissional, social e no pior dos cenários, a nível de CUIDADOS DE SAÚDE.

A população Conimbricense não se pode imiscuir de responsabilidades, pois foi no Partido Socialista que votou, e delegou competências de defesa de todos os seus direitos, no Distrito de Coimbra, nas última Eleições Legislativas de 2022.

É inegavelmente, uma das maiores “atrocidades” que o SNS irá sofrer na Região Centro do País, quer por Políticas Ideológicas Públicas de Saúde mal conseguidas, quer por Falta de Carácter Político, sobretudo dos rostos mais mediáticos do Socialismo no Distrito, a Dra. Marta Temido e o Dr. Pedro Coimbra, não se podendo imiscuir das responsabilidades os outros 4 deputados Socialistas eleitos. Todos, mas mesmo TODOS, VOTARAM CONTRA…

Fica apenas a orientação simbólica, de que “À Mulher de César não basta parecer, também o tem de ser”.

A eloquência na Casa da Democracia não chega, há acima de tudo, que defender os seus conterrâneos e o bem público, pois é dos nossos impostos que se trata também.

Como cereja no topo do bolo, vem a Federação Distrital de Coimbra do Partido Socialista, branquear esta novela “Dantesca”, veiculando através de um artigo jornalístico, que em Plenário, aprovou uma moção de clarificação à sua posição, face ao Hospital dos Covões.

Este é sem sombra de dúvida, o modus operandi do Socialismo, ou seja, reinar através do que É e NÃO É, o que FOI e o que NÃO PARECE SER.

Com estas tomadas de posição, ignóbeis e disruptivas, apenas há que constatar, que quer a nível nacional, quer a nível do Distrito de Coimbra, os políticos socialistas não se entendem, falta-lhes uma linha mestra condutora e cujo rumo apenas pode ser um – O POVO.

Cada vez mais se aplica a velha máxima, ou seja, “Em Casa onde não há pão, todos ralham e ninguém tem razão”, é o estado de sítio a que o Socialismo está votado a todos os níveis.

Para culminar o propósito desta indignação, o Hospital dos Covões a funcionar em pleno é essencial para se cumprir o seu propósito, continuar a destruí-lo é um crime que lesa a pátria.

Por tudo isto e muito mais: Dizemos SIM ao Hospital dos Covões!”

Quanto à decisão Socialista, apenas podemos dizer VERGONHA

publicado em  Mutação de opinião – Hospital dos Covões – Campeão das Províncias (campeaoprovincias.pt)

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Partido Político CHEGA
Rua Miguel Lupi 12 - 1ºdrt.
1200-725 Lisboa
Contacto Sede: 213 961 244 – das 10h00-13h00 e 14h30-19h00
Assessoria de Imprensa: 934 454 043
Email Geral: [email protected]

Política de Privacidade
Responsável pelo tratamento de dados: [email protected] Finalidade do tratamento: inscrição e gestão da condição de futuro militante no chega, em observância do art.º 9.º, n.º 2, al. D), do regulamento geral sobre a proteção de dados (RGPD). Os dados pessoais do futuro militante são objecto de processamento informático e de utilização no âmbito das actividades das estruturas internas e autónomas e diferentes candidaturas eleitorais internas de futuros militantes recebidas, nos termos que vierem a ser definidos dos estatutos e dos regulamentos eleitorais do chega, com a garantia de não serem divulgados a outras entidades para outras actividades que não se enquadrem no âmbito da declaração de princípios e das actividades do chega. Caso se venha a equacionar a cedência de dados a terceiros para uma finalidade legítima, tal carecerá sempre da obtenção prévia do consentimento do futuro militante. Prazo de conservação: os seus dados serão conservados enquanto perdurar a constituição do partido e, posteriormente, a condição de militante e, caso se aplique alguma norma estatutária ou regulamentar que implique a conservação dos dados para lá desse momento, nomeadamente de ordem disciplinar, até ao final do prazo estatutariamente ou em regulamento previsto para a efectivação dessa norma. Direitos dos titulares: o titular dos dados pode exercer os seus direitos de acesso, rectificação, oposição, apagamento ou limitação dos seus dados pessoais, nos termos do RGPD, devendo, para o efeito, remeter o seu pedido, por escrito, para [email protected] Direito de queixa: caso assim o entenda, o titular dos dados tem o direito de apresentar queixa junto da comissão nacional de protecção de dados. Encarregado de protecção de dados: em cumprimento do RGPD, o encarregado da proteção de dados pode ser contactado através do endereço eletrónico [email protected]

Conteúdo em atualização.

Prometemos ser breves !