CHEGA / Publicação atual

PARTIDO CHEGA, quer N109 REQUALIFICADA

E assim se trabalha em sintonia e em prol do Distrito de Coimbra

O Grupo de Trabalho Concelhio Chega Figueira da Foz, alerta para o problema que se arrasta há anos: a estrada N109 que se encontra num estado lastimável, entre a Freguesia do Carriço (concelho de Pombal, distrito de Leiria) e o concelho de Mira (distrito de Coimbra).

Esta estrada nacional é o único acesso à Zona Industrial a Sul da Figueira da Foz e aos dois complexos industriais celulósicos do concelho da Figueira da Foz: The Navigator Company – Complexo da Figueira da Foz e Celbi, SA, reconhecidos internacionalmente. A referida estrada Nacional é também um meio de escoamento de produtos de e para o porto marítimo da Figueira da Foz. A Navigator exporta para 130 países, dos 5 continentes, tem um volume de negócios de mais de 350 milhões de euros e a Celbi que tem a melhor pasta de papel da Europa, com um volume de negócios também superiores a 350 milhões de euros. A maior parte da matéria-prima e exportações destas celuloses circulam na N109, tornando esta estrada uma mais-valia para a economia de toda a região e do país. Não esquecendo que estas duas empresas, são as maiores dos distrito de Coimbra. A passagem de viaturas de grande porte é constante, dia e noite, tanto para servir as celuloses, como as diversas zonas industriais dos diversos concelhos. O Porto da Figueira ainda é um meio bastante utilizado para quem não quer utilizar as auto estradas. Com a chegada do Verão, esta estrada serve as diversas praias ao longo da nossa vasta costa, o que a torna numa passagem incontornável para todos os veraneantes das nossas praias, aumentando fortemente o tráfego de pessoas e veículos. Também na margem sul do rio está inserido o Hospital Distrital da Figueira da Foz, que serve vários concelhos do distrito. Para chegar ao hospital não existem mais alternativas, sendo a única estrada nacional por onde podem ser encaminhadas as emergências e as centenas de milhar de utentes que este hospital serve. Sendo a Figueira da Foz uma zona piscatória, com um porto de pesca nacionalmente conhecido, também é através da N109, que é escoado o peixe, as conservas e o sal que aqui se produzem.

Com condições de piso tão irregulares e em tão mau estado, aumenta-se exponencialmente o risco para todos os utilizadores da N109. A sinistralidade corre o risco de aumentar devido às más condições rodoviárias desta via de circulação. É urgente que a IP – Infraestruturas de Portugal, faça uma intervenção de fundo na N109 e não só pequenos reparos e alterações pontuais, apenas em alguns pontos desta via, deixando toda a restante via em más condições, com elevado desgaste e deterioração, alterações bruscas de piso, desníveis transversais e longitudinais da via, alcatrão em mau estado, inexistência de bermas, má sinalização horizontal e mesmo falta de marcações visíveis em longos troços da mesma. Conduzir à noite nesta via é um desafio muitas vezes perigoso. Em condições de nevoeiro, tanto de dia como de noite, é muito perigoso percorrer esta via, onde a marcação do traçado de sinalização é quase inexistente.

Chega de esperar, é hora de agir”. O Grupo de Trabalho Concelhio Chega Figueira da Foz , propõe que seja feito o Convite ao Presidente da Republica o ao Primeiro Ministro a visitar a Nacional 109 no concelho da Figueira da Foz.

Hermínio Martinho
Coordenador do Grupo de Trabalho Concelhio do Chega Figueira da Foz

Facebook
Twitter
Telegram
Pinterest
WhatsApp
Email

Partido Político CHEGA
Rua Miguel Lupi 12 - 1ºdrt.
1200-725 Lisboa
Contacto Sede: 213 961 244 – das 10h00-13h00 e 14h30-19h00
Email Geral: [email protected]

Política de Privacidade
Responsável pelo tratamento de dados: [email protected]. Finalidade do tratamento: inscrição e gestão da condição de futuro militante no chega, em observância do art.º 9.º, n.º 2, al. D), do regulamento geral sobre a proteção de dados (RGPD). Os dados pessoais do futuro militante são objecto de processamento informático e de utilização no âmbito das actividades das estruturas internas e autónomas e diferentes candidaturas eleitorais internas de futuros militantes recebidas, nos termos que vierem a ser definidos dos estatutos e dos regulamentos eleitorais do chega, com a garantia de não serem divulgados a outras entidades para outras actividades que não se enquadrem no âmbito da declaração de princípios e das actividades do chega. Caso se venha a equacionar a cedência de dados a terceiros para uma finalidade legítima, tal carecerá sempre da obtenção prévia do consentimento do futuro militante. Prazo de conservação: os seus dados serão conservados enquanto perdurar a constituição do partido e, posteriormente, a condição de militante e, caso se aplique alguma norma estatutária ou regulamentar que implique a conservação dos dados para lá desse momento, nomeadamente de ordem disciplinar, até ao final do prazo estatutariamente ou em regulamento previsto para a efectivação dessa norma. Direitos dos titulares: o titular dos dados pode exercer os seus direitos de acesso, rectificação, oposição, apagamento ou limitação dos seus dados pessoais, nos termos do RGPD, devendo, para o efeito, remeter o seu pedido, por escrito, para [email protected]. Direito de queixa: caso assim o entenda, o titular dos dados tem o direito de apresentar queixa junto da comissão nacional de protecção de dados. Encarregado de protecção de dados: em cumprimento do RGPD, o encarregado da proteção de dados pode ser contactado através do endereço eletrónico [email protected].

Visita Técnica - VI Convenção Nacional do Partido CHEGA!

A Visita Técnica irá decorrer no dia 27 de Dezembro pelas 12h00.

Conteúdo em atualização.

Prometemos ser breves !