OE 2023: Chega quer subsídios de natal e de férias sem tributação

O líder do Chega, André Ventura, apresentou esta quinta-feira à tarde as propostas do partido para o próximo Orçamento do Estado.

Ventura quer um aumento dos limites máximos para despesas dedutíveis no IRS e propõe que os subsídios de natal e de férias de todos os trabalhadores não sejam tributados.

O Chega quer também garantir a atualização dos escalões de IRS “para que haja neutralidade fiscal e para que os aumentos propostos, quer no setor público, quer no setor privado, não sejam engolidos pela carga fiscal”.

Fonte: SIC Notícias

Partidos recusam-se a avaliar recurso do Chega sobre censura a Santos Silva

Depois de ver rejeitado o projeto que apresentou para censurar o presidente da Assembleia da República, o Chega não conseguiu, agora, que nenhum partido olhasse para o recurso que apresentou.

Nenhum partido aceitou escrever um parecer sobre o recurso apresentado pelo Chega, depois de o partido de André Ventura ter visto recusado, na Comissão de Assuntos Constitucionais, o projeto de resolução que tinha apresentado com o objetivo de censurar o comportamento do presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva.

O Chega decidiu voltar à carga com um recurso, considerando que “o Parlamento tem de ser democrático” e “pelo menos levar a discussão a censura que um grupo parlamentar quer levar ao Presidente da Assembleia da República”, como defendeu, esta quinta-feira, o deputado Pedro Pinto. “É isso que está em causa, é isso que vamos defender e é por isso que fizemos este recurso”, frisou.

Fonte: TSF

Conteúdo em atualização.

Prometemos ser breves !